Skip to content
14/06/2012 / Boleiragem Tática

Santos 0 x 1 Corinthians – Como o Timão dominou o Peixe na Vila Belmiro

Tite sabia desde antes do início da partida o quão seria difícil reverter uma eventual vantagem santista no jogo de volta. Para evitar uma derrota, optou pela inteligência que o caracteriza no comando de suas equipes: logo no primeiro tempo, adiantou a marcação, travou a velocidade e a cadência do Santos, fez o gol e se fechou. Tudo no absoluto controle da partida.

O grande segredo do Corinthians tem sido a estratégia.

E hoje não foi diferente. Contra Ganso e, principalmente, Neymar, Tite fez o certo: marcou na frente para acabar com a saída de bola do time da Vila Belmiro. O simples: não deixou a bola chegar na dupla mais diferenciada do futebol brasileiro. Tirou o algo a mais do Santos.

Tudo isso sem deixar de jogar. No 4-2-3-1 habitual, foi tão inteligente com como sem a bola. Com ela, colocou Danilo como referência e Alex na criação – este, por sinal, muito bem marcado por Adriano. Nas pontas, velocidade com Jorge Henrique e Emerson. E no meio dos volantes querendo a bola e o jogo. Ralf anulou Ganso e Paulinho engoliu Arouca.

Obviamente, Tite também contou com a sorte, o acaso, o destino. Afinal, com Ganso voltando de lesão e sumido em campo e Neymar sem a inspiração normal, tudo fica mais fácil. Ainda assim, é preciso reconhecer a importância do treinador corintiano e de seus comandados na vitória por 1 a 0 nesta quarta-feira.

Repare no gol do Timão. Quase todos os jogadores corintianos estão no campo de ataque. A posse de bola se traduz em troca de passes e movimentação. Alex sai do meio e aparece na ponta-direita, abrindo espaço para algum dos volantes. O homem dos mil pulmões, Paulinho, aproveita a brecha e ocupa o espaço vazio. Recebe a bola, dribla e acha Emerson, já sem marcação. O toque final do roteiro é tão espetacular quanto um filme. Golaço.

Tudo que Tite queria. Depois de um gol fiel a sua maneira, o comportamento perfeito para o contexto. Com a vantagem no placar, o time se fechou. Marcou os laterais, os meias e os atacantes santistas. Sem muitas faltas, com muita dedicação. Até a expulsão de Emerson. Aí, sim, a vaca quase foi pro brejo. Mas o Corinthians se segurou com Cássio gigantesco mais uma vez. E um time babando pelo título inédito da Libertadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: