Skip to content
28/01/2012 / Boleiragem Tática

Flu ideal de Abel Braga deverá ter Thiago Neves de segundo atacante

Não era só o Internacional campeão do mundo em 2006 que jogava com um losango no meio de campo. Durante toda a sua trajetória como técnico profissional, Abel Braga sempre gostou do esquema tático com um volante plantado, dois meias ou volantes pelos lados e um armador centralizado no setor intermediário. No Fluminense deste ano, não deverá ser diferente. Com um elenco recheado de boas opções para o meio-campo e um brinde especial vindo do Flamengo, é bem provável que o treinador tricolor abra mão de Rafael Sóbis para escalar Thiago Neves como segundo atacante.

Obviamente, as outras formações não estão descartadas. Mas, ao que tudo indica, o Fluminense deve começar o ano ao melhor estilo Abelão: 4-3-1-2 com um losango no meio-campo e um segundo atacante aberto pela direita. Aliás, foi dessa forma que o time melhor rendeu no fim do ano passado. Com Thiago Neves, o treinador ganha uma dor de cabeça a mais: onde escalá-lo?

Thiago Neves jogou 2011 quase que por inteiro como um meia de ligação, ora aberto por um dos lados, ora por dentro. Quase sempre buscando as jogadas centralizadas. Mas no seu melhor momento com a camisa do Fluminense atuou avançado pela ponta-direita, procurando sempre brechas para levar a bola para a perna esquerda. Por isso, pode funcionar bem como um segundo atacante, formando dupla com Fred.

Assim, Wágner não precisa ser recuado e improvisado como um meia-volante pela esquerda, onde nunca jogou. Sempre rendeu bem como um meia-centralizado, um autêntico 10. No Cruzeiro de Adilson Baptista, era o cérebro do time. Quase todas as jogadas passavam por ele. Participativo, o meia chega bem à grande área, tem bom chute, dribla bem…Um organizador completo, que rende muito melhor jogando pelo meio, armando as jogadas.

O fato de estar aberto à direita do ataque não pode tirar a movimentação de Thiago Neves. Como em toda sua carreira, a tendência é de que continua a buscar o meio, para sua perna melhor. Desta forma, pode fazer combinações táticas e jogadas com Wágner e quem quer que venha de trás.

O meio-campo tricolor, neste caso, seria completado por um meia-volante pela direita – provavelmente Diguinho -, um  meia-volante pela esquerda – que pode ser Deco – e um volante-central para proteger melhor os zagueiros – Edinho.

Com o time no seu esquema predileto, Abel pode perder em velocidade na frente com a entrada de Thiago Neves no time, mas ganha em outras muitas frentes. Um time extremamente competitivo para a Libertadores e o Brasileirão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: