Skip to content
05/12/2011 / Boleiragem Tática

O dedo de Tite no título corintiano

O nervosismo digno de uma final de campeonato tirou o brilho do Corinthians. O adversário contribuiu. Jogos contra o Palmeiras são sempre tensos para a Fiel e seus jogadores. E não pôde se ver o time campeão em campo. Viu-se, sim, um time guerreiro, com vontade de levantar a taça e marcar o nome na história, mas não a equipe brilhante que encantou os críticos em boa parte do campeonato.

Com Wallace no lugar do suspenso Ralf, Tite alegou querer dar estatura ao time. Queria, na verdade, se defender da melhor arma do Palmeiras atualmente: a bola parada de Marcos Assunção. O zagueiro não foi bem improvisado na cabeça de área, bateu mais do que devia e acabou expulso. Pelo caráter do jogo e, principalmente, pelas características de Wallace desde os tempos de Vitória, é possível dizer que Tite errou. Mas por tudo que fez durante a temporada, seria, acima de tudo, injusto.

O homem que planejou, montou e executou o esquema tático mais regular do campeonato, culminando numa campanha invejável, merece mais elogios do que críticas. Desde a primeira rodada, contando com um time equilibrado, e muito ofensivo. Um time que ansiava, “babava “ por vitórias.

Com um elenco repleto de boas opções, ainda mais complementado pela janela de transferências do meio do ano, Tite tinha a obrigação de montar um time vencedor, capaz, sobretudo, de brigar pelo título. Porém, é preciso ser experiente e competente para isso. Exemplos não faltam para comprovar o contrário. E Tite é muito mais do que isso. E passou por dificuldades bem maiores, a principal delas a pressão imposta pela torcida e pela imprensa.

Eliminado de forma muito precoce na Libertadores, tinha tudo para cair. Sobreviveu. A ação incomum de Andrés Sanchez transbordava confiança em Tite. O presidente sabia do nível do treinador. E não se arrependeu. Recebeu, como retribuição, um título brasileiro merecido, conquistado por um time brilhante, extremamente bem treinado. E administrado. Porque as funções do técnico transcendem as quatro linhas e adentram o vestiário. Tite sabe, como poucos, lidar bem com isso.

Mas é melhor analisar o que as câmeras mostram. Os bastidores obscuros muitas vezes não são capazes de salvar um técnico. E fazendo bem o seu trabalho à beira do campo, não há técnico que seja derrubado. Tite o fez. E respondeu às críticas trabalhando. Aos que o chamavam de retranqueiro, lançou o time à frente; aos que o chamavam de ultrapassado, adotou o sistema mais moderno da atualidade, o 4-2-3-1, com funções modernas, como a de falso-nove; aos que o chamavam de metido, o abraço em todos os jogadores no apito final.

Inteligentemente, Tite aproveitou bem as peças que tinha à disposição. E soube usar o seu grupo de jogadores. Adriano, por exemplo, poucas vezes entrou, devido às péssimas condições em que se encontra. Mesmo assim, o treinador corintiano soube tirar leite de pedra. E Adriano foi decisivo, marcando o gol da vitória sobre o Atlético Mineiro.

Cheio de alternativas na frente, conseguiu provar para atacantes que marcar poderia ser tão importante quanto atacar. Willian e Emerson nunca correram tanto atrás de lateral. Nas pontas, além de darem velocidade ao time, são importantes na recomposição do time também.  Assim como Liédson no primeiro combate à saída de bola adversária.

Com a bola, é difícil achar um time melhor treinado. No 4-2-3-1, o Corinthians é muito rápido na transição, é versátil, inteligente, ousado e decisivo. Na pior das hipóteses, um time que adianta as linhas, ganha a marcação e pressiona o rival. A qualidade dos jogadores é fundamental, mas o dedo de Tite não pode ser esquecido. Um time campeão, para muitos, começa com um bom goleiro. Para os melhores, um time campeão precisa começar com um técnico campeão.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: