Skip to content
14/10/2011 / Boleiragem Tática

Atlético Paranaense 2 x 2 Vasco da Gama – A inversão de papéis

É impressionante como um jogo de futebol pode se transformar em questão de minutos. Ao final do primeiro tempo de Atlético Paranaense x Vasco, nesta quinta-feira, na Arena da Baixada, o time da casa jogava bem e derrotava o carioca merecidamente por 2 a 0. Bastou o intervalo e o início da segunda etapa para tudo mudar. O bom futebol deu lugar a uma preguiça inexplicável, em meio à falta de preparo físico e de disposição de alguns jogadores.

Com isso, o Vasco, que fazia um primeiro tempo deplorável, passou a tomar conta do jogo e pressionar no campo de ataque. Não demorou muito para empatar o jogo. A queda brusca de rendimento do Furacão coincidiu com o aumento de volume de jogo da equipe cruzmaltina, que tinha Élton no lugar do inoperante Alecsandro. E foi justamente de seu pé esquerdo que saíram os gols de empate.

A decepção dos torcedores rubro-negros ao final do jogo é totalmente aceitável. Para quem viu os primeiros 45 minutos de jogo, era impossível imaginar que o empate seria cedido de forma tão displicente como aconteceu. Sem vontade, organização e o mínimo de ousadia, o Atlético simplesmente olhou o Vasco jogar, numa inversão de papeis direta em relação com o tempo.

Primeiro tempo

Afinal, na primeira etapa, era o Vasco que olhava o Furacão jogar. E pressionar. Principalmente pelo lado direito, com Wagner Diniz deitando e rolando sobre o lento e veterano meia Felipe, improvisado desnecessariamente na lateral-esquerda por Cristóvão Borges. Antônio Lopes foi inteligente, colou Renan Foguinho em Diego Souza, que jogava aberto pelo lado esquerdo, e liberou seu lateral-direito, que passou a atuar como um autêntico ala-direito.

Quando o Atlético tinha a bola, Wagner Diniz se alinhava aos meias Marcinho e Paulo Baier e ao atacante Guerrón, aberto pelo lado esquerdo do ataque paranaense, em cima do lateral Fágner, quem acompanhava na marcação quando seu time não tinha a bola. Na prática, um 4-1-4-1 de muita liberdade pela direita.

E deu muito certo na primeira etapa. Na parte ofensiva, foi por esse lado que Wagner Diniz cruzou duas bolas para a área. Na primeira, Felipe levantou o pé acima da bola. Na segunda, só olhou. Duas falhas do lateral improvisado. Dois bons cruzamentos de Wagner. Um resultou em gol de Paulo Baier, o outro em gol de Guerrón, que cabeceou livre da marcação de Dedé e Renato Silva, perdidos na linha de impedimento, sem chances para Prass.

Na parte defensiva, Antônio Lopes também montou bem o time. Enquanto Deivid combatia pelo meio e Heracles ganhava todas de Eder Luís no lado esquerdo da defesa, Renan Foguinho anulava Diego Souza por todo lugar. O camisa 8 do Furacão seguia o 10 vascaíno por todo o campo. O problemas era o miolo de zaga: Rafael Santos e Gustavo são estabanados, desatentos e confusos. Ainda assim, o time não sofreu grandes perigos no primeiro tempo.

Em compensação, os problemas vieram em série no segundo tempo. Desatento e frio, o time atleticano mal tocava na bola. E se fechava quase todo na defesa: somente Morro García ficava à frente da linha de meio-campo. E tome pressão do Vasco, que já tinha Allan no lugar do contundido Rômulo desde os primeiros minutos e Élton no lugar de Alecsandro desde o intervalo.

Novamente no 4-3-2-1, o time de Cristóvão soube adiantar a marcação e encurralar um time “morto” no seu campo de defesa. Então veio a sacada do técnico: percebendo que com Diego Souza preso à ponta-esquerda e Renan Foguinho na sua cola, Wagner Diniz tinha liberdade para apoiar incessantemente, ele trocou o camisa 10 vascaíno com Eder Luís.

E Diego Souza foi parar na ponta-esquerda, caindo para o meio quando recebia a bola. Renan o acompanhou. Wagner Diniz teve que se preocupar, pela primeira vez no jogo, com a marcação, voltando a atuar como um lateral de fato. E agora com Eder Luis jogando às suas costas. Bom para Felipe, que provou ainda ser capaz de jogar na lateral-esquerda, sob uma condição, todavia: contanto que só apoie. Sem preocupações defensivas, o camisa 6 foi bem no apoio, servindo diversas vezes os atacantes vascaínos com a maestria que apresenta como meia.

No entanto, o cruzamento fatal veio da intermediária esquerda. Livre da marcação de Heracles e Deivid, Diego Souza fez ótimo lançamento para Élton, que, oportunista, ao contrário de Alecsandro, completou com um bonito gol de canhota: 2 a 1. O gol foi a senha para o Vasco crescer no jogo e intimidar ainda mais o Atlético Paranaense.

Lopes tentou fazer o time reagir. Colocou Cléber Santana, Adaílton e Jenisson. Nada fazia o Atlético sair para o jogo e equilibrá-lo. O Vasco era mais intenso. O Vasco pressionava. Não demorou muito para Eder Luis ganhar o duelo com Wagner Diniz e cruzar de forma precisa para Élton novamente marcar. O empate pré-determinado pela falta de vontade e coragem do time da casa enfim acontecia.

E quando o Atlético parecia finalmente ter acordado do intervalo, Rafael Santos jogou um balde de água fria na esperança da torcida. Aos 42, após escanteio cobrado da esquerda, desvio de dentro da área, a bola sobrou livre para ele. Mesmo dentro da pequena área e sem ninguém a sua frente, jogou por cima do gol. Era o suspiro final do Atlético Paranaense.

Melhor para o Vasco, que conquistou um ponto difícil e importante fora de casa. Um ponto que pode fazer diferença lá na frente. Assim como os dois perdidos pelo time de Lopes, forte candidato ao rebaixamento.

Anúncios

3 Comentários

Deixe um comentário
  1. Rivelino Santos / out 14 2011 12:21

    O Vasco fez um primeiro tempo ruim, a mudança de posição do jogador Felipe com o jogador Jumar, prejudicou a marcação do lado esquerdo.
    Mas no segundo tempo o time jogou melhor e conseguiu o empate. É uma pena que a liderança tenha escapado. Mas ainda falta muita água para passar por baixo dessa ponte.

    Tem novidades no meu blog.
    Leiam o meu blog http://www.rivelinosantos.wordpress.com

  2. Rivelino Santos / out 14 2011 12:23

    AS MINHAS MELHORES POSTAGENS

    AGRADECIMENTO E DIVULGAÇÃO DO BLOG.
    Agradeço muito as visitas feitas ao meu blog, se for possível envie um comentário ( elogiando, criticando,e dando as suas sugestões ).
    Eu não sou jornalista, não tenho nenhum curso superior, e tudo que aprendi foi com a vida.
    Eu comecei a escrever sobre futebol e o meu blog está com uma boa freqüência de visitas, eu não faço nenhuma divulgação em rádio, jornal, cartão de apresentação etc… A única divulgação que eu faço, é quando eu estou postando um comentário em qualquer site ou blog de algum jornalista , eu coloco os dados do meu blog.
    Tem novidades no meu blog.
    Leiam o meu blog http://www.rivelinosantos.wordpress.com
    O meu twitter @rivelino_santos
    O meu e mail rivelino.futebol@hotmail.com
    O meu e mail rivelino.futebol@yahoo.com.br

    Peço a ajuda de todos para fazer a divulgação do meu blog.
    Muito obrigado e que o nosso bondoso DEUS abençoe a todos.

    Segue abaixo a relação de algumas postagens feitas por Rivelino.
    A ELITIZAÇÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO.
    Publicado em 01/10/2011 por Rivelino Santos

    COMO ESTÁ FUNCIONANDO AS DIVISÕES DE BASE DE ALGUNS CLUBES.
    Publicado em 28/09/2011 por Rivelino Santos

    DIRIGENTES E TORCEDORES.
    Publicado em 22/09/2011 por Rivelino Santos

    CHAMPIONS LEGUE, O MELHOR CAMPEONATO DO MUNDO
    Publicado em 15/09/2011 por Rivelino Santos

    AS GRANDES TRANSFERÊNCIAS DO FUTEBOL MUNDIAL.
    Publicado em 03/09/2011 por Rivelino Santos

    O QUE A GREVE DOS JOGADORES DO FUTEBOL ESPANHOL TEM HAVER COM O CAMPEONATO BRASILEIRO ?
    Publicado em 26/08/2011 por Rivelino Santos

    BOLA DA VEZ, MURICY RAMALHO, ESPN.
    Publicado em 21/08/2011 por Rivelino Santos

    COPA DO MUNDO DE 2014, CBF, RICARDO TEIXEIRA, FIFA, OLIMPÍADAS, GOVERNO FEDERAL.
    Publicado em 03/08/2011 por Rivelino Santos

    RICARDO TEIXEIRA, O DONO DO FUTEBOL BRASILEIRO.
    Publicado em 26/07/2011 por Rivelino Santos

    O PROBLEMA É DE GESTÃO.
    Publicado em 19/07/2011 por Rivelino Santos

  3. Shila / out 15 2011 14:42

    Não vi o jogo, só soube do andamento do placar e me surpreendi com a reação do Vasco. Mas lendo você dá pra entender tudo. Parabéns. Você conseguiu descrever a partida e foi como se eu tivesse visto o jogo inteiro.Muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: