Skip to content
03/10/2011 / Boleiragem Tática

Com Luís Fabiano, São Paulo ganha referência e muda esquema tático

São Paulo 'fabuloso': time ideal de Adilson Batista está em formação e jogará no 4-3-2-1.

Para quem esperava uma atuação fabulosa, Luís Fabiano deixou claro que a ordem é esperar. Neste domingo, contra o Flamengo no Morumbi, Adilson Batista enfim escalou o seu centroavante, a peça que faltava para completar o seu time. Ainda que por apenas 60 minutos, pôde se ver um São Paulo diferente, ainda longe do ideal, mas com o camisa 9 ideal em campo.

Verdade é que o Fabuloso ainda se encontra fora de sua melhor forma física. Ainda assim, ele foi capaz de levar perigo ao gol de Felipe por duas vezes. Nas duas, Luís Fabiano levou a melhor sobre Alex Silva e bateu cruzado, só parando em Felipe. No entanto, mais do que as chances criadas pelo atacante, são as novas facetas táticas da equipe que merecem elogios.

Com a presença do camisa 9, Lucas e Dagoberto recuaram seus posicionamentos. Antes atacantes, agora voltaram a jogar vindo de trás, como dois meias-atacantes, quase sempre abertos pelas pontas. A exceção se dá quando Casemiro sobe pela direita, “empurrando” Lucas para o centro e mudando o esquema tático da equipe: do 4-3-2-1 para o 4-2-3-1.

Esta variação foi a maior surpresa do São Paulo de Adilson neste domingo. Com Lucas no centro, levando inclusive a melhor sobre Airton, o vértice do losango rubro-negro completado por Willians, Renato Abreu e Thiago Neves, e Casemiro e Dagoberto pelos lados, o time da casa criava boas chances. Principalmente pelo lado esquerdo, que ainda tinha Cícero e Juan no apoio.

A expulsão de Lucas, porém, pôs tudo a perder. E deu contexto para o Flamengo ir pra cima e sair de seu campo de defesa. Luxemburgo rapidamente tirou Airton, praticamente sem função em campo, e colocou Diego Maurício. O time ganhou volume de jogo e abriu o placar com Thiago Neves, após belo cruzamento de Junior Cesar. A expulsão de Willians, duvidosa, recolocou os donos da casa no jogo. E Dagoberto, num chutaço de fora da área, deixou tudo igual.

Já sem Luís Fabiano, o São Paulo sentia a falta de um homem de área. Homem esse que Rivaldo tentou ser – e conseguiu em alguns momentos – na maior parte do ano, como um falso-nove. Homem que Henrique era pra ser no segundo tempo, mas fracassou. De todos eles, Luís Fabiano é o que mais chances têm de dar certo na função. E provou isso neste domingo: com luta, movimentação e jogadas criativas. Ainda que não tenha sido suficiente para impedir a vitória rubro-negra, completada com gol de Renato Abreu.

Agora com um centroavante de verdade, o São Paulo têm motivos de sobra para crer em título. Depois de mudar o esquema para encaixar o Fabuloso, Adilson Batista aos poucos vai montando seu time ideal. E entre os onze, alguns já têm lugar cativo. Luís Fabiano é um deles.

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário
  1. felipesaturnino / out 4 2011 17:46

    http://opitacoboleiristico.wordpress.com/

    Análises e críticas sobre futebol. Simples?

    Nem tanto. Para fazê-lo, há de se entender.

    E eu tento entender, dando meus pitacos.

    Acesse: http://opitacoboleiristico.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: