Pular para o conteúdo
11/12/2010 / Campo de 11

‘Mutante’ como nunca, Borussia volta a brigar pelo topo

Com 9 pontos de vantagem para o segundo colocado, o Borussia Dortmund se vê, após anos frustrantes, no topo de seu país. Com um time que encanta a torcida e a crítica nacional, pode voltar ao cenário de conquistas após 9 temporadas. Rejuvenescido, técnico, rápido e “mutante” taticamente, o time que leva o nome de uma das cidades mais importantes da Alemanha é franco candidato ao prato mais cobiçado do mundo nesta temporada.

Além da baixa média de idade, a técnica do setor ofensivo enche os olhos dos torcedores. Além de um volante moderno(Sahin), dois meias velozes e habilidosos que caem pelos lados, a equipe também conta com dois atacantes versáteis, ágeis e extremamente decisivos. No entanto, o grande trunfo da equipe é o modo “camaleão” de se comportar dentro de campo, variando esquemas táticos.

Sem a bola, o time se fecha praticamente num 4-4-1-1, deixando Kagawa e Barrios para aproveitarem os contra-golpes, o que, por sinal, costuma dar certo, sobretudo pela impressionante disposição e velocidade de uma das maiores revelações japonesas dos últimos tempos. Com a bola, a equipe se comporta num misto de 4-2-3-1 com 4-1-4-1, dependendo da movimentação do versátil e habilidoso volante Sahin. Quando o turco avança, Bender tem de cobri-lo, aprofundando o posicionamento, e configurando o 4-1-4-1, ainda com Barrios solitariamente na frente.

Na vitória sobre o Werder Bremen, neste sábado, Kuba ganhou vaga na meia-direita e seguiu a risca a orientação de forças as jogadas pelo lado direito. Por vezes, atuou como um ponta-direita no decorrer da partida. Por outras, foi basicamente um meia-direita. Mero exemplo da capacidade borussiana de mobilização tática.

O time que venceu o Werder Bremen, em casa, com Kuba na meia-direita.

A rápida transição do time de Dortmund é um dos frutos dessa mobilidade de esquemas táticos da equipe. Com Sahin mais solto, o time fica mais rápido e envolvente. Kagawa faz uma espécie de ponta de lança de pura rapidez, e os meias abertos pelos lados viram verdadeiros ponteiros. O Borussia voa, atropela os adversários mais lentos. Contra os mais rápidos, é na base da técnica e da cadência.

Neste último caso, o Dortmund acaba se comportando no 4-2-3-1, com Sahin mais preso à marcação, e essencial na cadência e na valorização da posse de bola, fundamentais nesse estilo de duelo. Ainda assim, o time não perde a velocidade e a ofensividade. Sempre com Kagawa voando baixo, e revezando as funções de segundo atacante e meia de ligação.

Obviamente, para essa variedade de movimentação e trocas de posições funcionar corretamente, a demanda por uma consistência defensiva é grande. Ela se dá graças aos laterais, que pouco(ou nada) apóiam. Assim, há um equilíbrio no desenho tático do time.

Rejuvenescido e veloz, o Borussia abre os olhos dos outros candidatos ao título. Com jogadores acima da média, e promessas virando realidade, a equipe de Dortmund joga, atualmente, o melhor futebol da Alemanha. E com sobras. Tanto técnica, como física e taticamente.

Com um banco de reservas podendo ser considerado, no mínimo, competitivo, e um time titular pra lá de encantador o líder Borussia Dortmund monta um esquadrão capaz de remeter o fanático torcedor às tantas glórias do passado. Prestes a se sagrar “campeão” do primeiro turno da Bundesliga, a “Muralha Amarela”(principal organizada do clube) tem motivos de sobra para acreditar no sucesso deste time. Até mesmo por coincidências: nas duas vezes que ganhou a primeira metade do torneio, o Borussia foi campeão nacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: