Pular para o conteúdo
23/08/2010 / Campo de 11

Man.City 3 x 0 Liverpool – Contraste absoluto

0 4-3-2-1 azul que destroçou o 4-2-2-2 dos Reds tinha no meio uma trinca de volantes inspirados. Nas pontas, Millner e Johnson ditavam o ritmo ofensivo. Liverpool com Gerrard de segundo volante é um time desfigurado, lento e inofensivo

 

Fazia tempo que o Liverpool não era goleado em Manchester. A última vez fora para o United, em 2008. Para o City, então, fazia muito tempo. Mas Roberto Mancini fez questão de acabar com isso e, se aproveitando da crise instaurada em Anfield, soube explorar cirurgicamente os defeitos do time comandado por Roy Hodgson. Diante de um time desorganizado e lento, os velozes Blues não poderiam conseguir outro resultado senão uma goleada numa partida em que as diferenças entre os adversários ficaram nítidas.

Se dentro de campo a fase já não é boa, fora dele é pior ainda. O time que carrega o mesmo nome da cidade na qual surgiram os Beatles está prestes a ser vendido. Assim como seu (ex) volante Javier Macherano, que se negou a jogar nesta segunda, forçando a barra para se transferir. Em seu lugar, entrou Lucas. Enquanto isso, com investimentos milionários e um patrocínio pra lá de especial, o Manchester City vem colhendo os frutos do capitalismo. E o lucro esportivo começa a aparecer.

Os problemas vermelhos já começavam na escalação. No 4-2-2-2 de Hodgson, Gerrard é sacrificado como segundo volante, posição na qual raramente rende bem. Hoje não foi diferente. Forçado a marcar, pouco saiu para o jogo no primeiro tempo. Lucas, perdido na marcação e na “caça” aos volantes dos Blues, só piorava a situação do lento sistema defensivo do Liverpool. Ofensivamente, o que era pra servir de solução, nem de longe foi. Jovanovic, o meia que encantou a Bélgica com suas assistências e gols na temporada passada, mal tocou na bola, numa atuação vergonhosa com a camisa dos Reds. Com os meias abertos e Gerrard recuado, não havia quem criasse no meio-campo.

Do outro lado, a situação era outra. Com um 4-3-2-1 bastante consistente na marcação, e esbanjando movimentação na frente, o Manchester City dava um show de eficiência. A linha de quatro da zaga era marcação pura. Sem erro, intransponível. Graças, em parte, à inoperância do ataque rival, formado pelo limitado N’Gog e o fora de forma Fernando Torres. Kuyt, apagado, pouquíssimo fazia. E pra piorar a situação dos Reds, Hart ainda fechava o gol, dando prova real de que é, sim, o titular do English Team.

Justamente o contrário do City, que trocava passes come extrema naturalidade e eficácia. Um monstro no desarme, Micah Richards subia ao ataque e fazia boas jogadas com o ágil e veloz Adam Johnson. Agger mal via a cor da bola.No meio, a trinca de volantes formada pelos competentes De Jong, Barry e Yaya Touré davam uma aula de dinâmica e versatilidade. Marcavam com vigor e saíam bem pro ataque. Futebol moderno, e simples. O volante ex-Barcelona, aliás, jogou como terceiro volante, bem próximo de Tévez e dos pontas. E bem, correndo com a bola, se deslocando, abrindo espaços e fazendo bons lançamentos.

Nas pontas, Millner, pela direita, e Johnson, o nome do jogo, pela esquerda, tentavam ensinar Jovanovic e Kuyt a brilharem como verdadeiros pontas. Ou meias abertos pelos lados, tanto faz.Velozes, se movimentavam muito sem a bola. Com ela, objetividade pura, talento nato. Foi assim que surgiu o primeiro gol. De Johnson pra Millner. De Millner pra Tévez. Um toque cada, gol.

No segundo tempo, nada mudou, o domínio continuava azul. E os gols surgiam com naturalidade de quem joga bola de forma envolvente e ofensiva, mesmo sem um centroavante de origem. Movimentação e posse de bola são os segredos para tal. Micah Richards, de cabeça, e Tévez, de pênalti, fecharam a goleada azul. E deixaram nítido o contraste entre as duas equipes.

 

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário
  1. Matheus alonso / ago 25 2010 10:59

    O gerrard não da cert como segundo volante. Será q ngm percebe isso? Como meia, ate mesmo pelos lados dos campos, ele rende mt mais. Rodgson tem q ver isso. O liverpool e mt grande pra do se preocupar com liga Europa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: